NEWSLETTER
Assine nossa newsletter e receba nossas atualizações
Nome:
E-mail:
 
 
 
 
 
 

TIREÓIDE, UMA GLÂNDULA QUE PRODUZ HORMÔNIOS QUE REGULAM O METABOLIMO CORPORAL

Nesta dica de saúde vamos falar sobre a Tireoide, uma glândula fundamental para o bom funcionamento de todo o nosso organismo. Vamos entender melhor o papel dela no nosso corpo.

A Tireoide lembra muito uma borboleta e fica na frente da laringe, na região conhecida como gogó, e pesa cerca de 30 gramas. Sua importância é enorme: a tireoide é responsável pela produção dos hormônios que regulam o metabolismo corporal.

Como funciona:

A hipófise, uma glândula localizada no cérebro, libera o hormônio tiroestimulante (TSH) para incentivar a tireoide a sintetizar o T3 e o T4, os hormônios tireoidianos que regulam a velocidade do funcionamento do organismo. São eles que controlam os processos que ocorrem no interior de cada célula, interferindo, por exemplo, no controle do peso, no funcionamento do sistema cardiovascular, nervoso e reprodutor. Por isso, quando essa glândula não funciona bem – acelerando ou retardando esses processos – ocorrem vários danos à saúde.


Disfunções: hipotireoidismo e hipertireoidismo

O hipotireoidismo ocorre quando há diminuição da produção dos hormônios tireoidianos e atinge principalmente as mulheres acima de 30 anos. Entre suas causas, a mais comum, que corresponde a 90% dos casos, é a Tireoidite de Hashimoto, uma doença autoimune que ocorre quando o organismo produz anticorpos que atacam a tireoide. Quem tem hipotireoidismo sofre da redução dos batimentos cardíacos, sente-se cansado e sonolento. Pode ocorrer aumento de peso, depressão, menstruação irregular e até mesmo alterações da pressão arterial. O tratamento deve ser orientado por médico e consiste na reposição do hormônio por meio de medicamento.

Já o hipertireoidismo ocorre quando há produção excessiva do hormônio tireoidiano. Essa disfunção é causada sobretudo pela Doença de Graves, que se caracteriza pela presença de um anticorpo no sangue que estimula a produção excessiva desses hormônios. Mas outros problemas, como nódulos e o uso de medicamentos para emagrecer, podem desregular seu funcionamento. Entre seus sintomas, podemos citar: ansiedade, insônia, aumento da frequência cardíaca, sudorese, taquicardia e perda de peso. Depois de diagnosticado, o médico pode indicar medicamentos que bloqueiem a produção excessiva do hormônio ou aplicação de iodo radioativo ou, em alguns casos, cirurgia.
Na ocorrência desses sintomas e sinais, procure um médico e relate a ele o que está ocorrendo.

 

Veja Outras Dicas:

»Câncer de Mama

»COMO RECUPERAR O PESO GANHO NAS FESTAS DE FINAL DE ANO

»COMO APROVEITAR O MÁXIMO DAS FESTAS DE FIM DE ANO SEM SE DESCUIDAR

» EJACULAÇÃO PRECOCE

» INSÔNIA

» CALÇA JUSTA PODE CAUSAR CANDIDÍASE

» SOL, TAMBÉM, É MAIS SAÚDE

» FÉRIAS E LAZER: DOENÇAS MAIS COMUNS ADQUIRIDAS NAS FÉRIAS

» 7 DICAS PARA GANHAR PRAZER E SAÚDE NAS FÉRIAS, SEM GANHAR PESO

» FÉRIAS COM UM BEBÊ

» O VERÃO E VOCÊ

» BELEZA QUE VEM DO MAR

» CASPA (SEBORRÉIA)

» MAU HÁLITO (HALITOSE)

» ALGUNS CONSELHOS PARA SUA COLUNA

» SOLUÇOS

» DOR DE GARGANTA

» GASES

» AMAMENTAÇÃO – CUIDADO COM OS MAMILOS

» IMPOTÊNCIA

» COMER BEM PRA FICAR INTELIGENTE

» BEBER LIQUIDO DURANTE A REFEIÇÃO ENGORDA ?

» GOIABA UMA BOA FONTE DE VITAMINA C

» ESPORTE CONTRA DEPRESSÃO

: : Copyright© 2009 - Vereador Dr. Fernando Dourado - Todos os direitos reservados : :